DEP – Dance Education Program

Devido às mudanças que vêm ocorrendo no ensino regular, como o aumento da carga horária, períodos estendidos ou integrais, entre outros, a direção da Escola Paulista de Dança sentiu a necessidade de adaptações no ensino da dança, adotando então a Metodologia de ensino DEP – Dance Education Program.

A metodologia foi desenvolvida pela mestra Andréa Gregori (atual coordenadora do ensino de ballet clássico do Ballet East-Flórida). A mesma segue uma divisão de níveis baseada na carga horária necessária para a inserção do conteúdo programático de cada série, em conjunto com a evolução individual do aluno no aspecto físico, técnico e emocional.

Respeitando as diferenças do físico, bem como o objetivo de cada aluno, é possível oferecer um ensino de qualidade seja com foco em profissionalizar ou lazer. O ensino da dança valorizando todos os componentes da disciplina desenvolve no aluno qualidades a serem levadas por toda a vida.

O DEP é dividido em:

Nível preparatório (composto por preparatório 1 e 2): a metodologia é aplicada de forma lúdica, alegre e dinâmica com o objetivo de desenvolver a flexibilidade, musicalidade, coordenação motora, equilíbrio, noções de espaço e deslocamentos, necessários para os próximos níveis.

Nível elementar (de 1ª a 3ª série): o conteúdo será introduzido de forma mais técnica, com introdução ao trabalho dos giros básicos, e às pontas com trabalho de pré-ponta, expressão artística com exercícios de pantomima, com a finalidade de oferecer uma base forte e possibilitar que o aluno siga para o nível intermediário.

Nível intermediário (de 4ª a 6ª série): o trabalho é intensificado com a introdução de combinações mais complexas e com maior nível técnico, intensificação dos giros básicos com diferentes terminações, introdução aos grandes giros simples, intensificação do trabalho de pontas, introdução ao trabalho de baterias nos saltos e saltos en tournant e expressão artística com estudo de variações e pequenos conjuntos de repertório.

Nível avançado ou profissionalizante (de 7ª a 9ª série): a consolidação de tudo que foi aprendido nos níveis anteriores se dá com foco na parte artística e fortalecimento da técnica para mais repetições, intensificação dos grandes giros com duplicidade, intensificação do trabalho em meia ponta no centro, intensificação dos grandes saltos, saltos com sapatilhas de ponta, trabalho de pas de deux, variações e coda de repertório com uso de maneges e evoluções que nesse ponto vêm de forma natural.

“Conhecer as SUAS características físicas, limitações, facilidades e dificuldades é o ponto de partida para um trabalho consciente em busca do SEU potencial máximo.”
Andreia Hayashida
Diretora e Proprietária da Escola Paulista de Dança